5 º O Saque Rápido Mais

NOME COMPLETO: ANDREW STEPHEN RODDICK
NASCIMENTO: 30 DE AGOSTO DE 1982 EM OMAHA,
ESTADOS UNIDOS
ALTURA: 1,88M
PESO: 88 KG
DESTRO (BACKHAND DE DUAS MÃOS)
ANO EM QUE SE PROFISSIONALIZOU: 2000
TÍTULOS NA CARREIRA: 30
PREMIAÇÃO NA CARREIRA (ATÉ 2010): US$ 19,026,697

TÍTULOS DESDE 2001 ATÉ 2010: 
27 (1 GRAND SLAM E 5 MASTERS 1000)

O QUE APRENDEMOS COM RODDICK?

- Nada melhor do que ter um grande serviço, seja para ganhar pontos de graça, seja para dominar os pontos na segunda bola;

- Aprimore sua principal arma, mas não se esqueça de lapidar os outros golpes e tentar ser minimamente regular com eles;

- Quando estiver em dificuldade, não tenha medo de usar seu principal golpe;

- Se fizer seus games de saque com facilidade, jogue solto e tente pôr pressão no adversário com a devolução;

PARA MUITOS, O SAQUE É O PRINCIPAL GOLPE DO TÊNIS.

Nos anos 90, diversos grandes sacadores surgiram e dominaram o circuito. A potência do serviço – que combinada com estratégias de saque-e-voleio ou o famoso one-two punch (saque e  nalização com a direita) – parecia que ditaria a tônica do tênis para sempre. Contudo, nos anos 2000, as devoluções evoluíram e o cenário começou a ficar mais equilibrado.

Rebento ainda de uma geração de grandes sacadores, Andy Roddick (que nasceu e viveu nos estados do Meio-Oeste dos Estados Unidos) virou sinônimo do que significa ter um serviço devastador. Ainda juvenil, sua técnica de saque impressionava e ele já vencia seus adversários com um jogo baseado quase que somente nesse golpe. Como profissional, seus outros fundamentos evoluíram e ele logo ingressou no top 10.

Apesar do saque potente, a instabilidade emocional do garoto ainda o privava de ir mais adiante. Uma marcação errada dos juízes deixava-o transtornado durante horas e fazia com que perdesse a cabeça. Foi então que, em 2003, treinando com Brad Gilbert, ele começou a se portar melhor em quadra, a construir uma estratégia que não era somente “sacar forte” e, com isso, venceu o US Open (e mais cinco outros torneios). Assim, tornou-se número um do mundo aos 21 anos – o quarto mais jovem da história.

Com seu saque, Roddick manteve-se entre os 10 primeiros do ranking desde então. Apesar desta arma poderosa e que é considerada mortal em pisos mais rápidos, como a grama de Wimbledon, o norte-americano nunca conseguiu levantar o título do Grand Slam inglês. Em três finais, ele acabou sempre derrotado por Roger Federer.

O saque mais rápido de Roddick (um dos mais rápidos da história do tênis) ocorreu em Charleston, 2004, durante a disputa da Copa Davis contra a Bielorússia. A velocidade? 249 km/h. Até hoje, quando o norte-americano está em quadra, seus fãs gritam valores (220! 230! 240! 250!)) como que apostando qual será a velocidade atingida por seu próximo serviço. Roddick e seu saque certamente marcaram o tênis da última década.

Agência de Marketing Digital bh Desenvolvido por 2CK Agência de Marketing Digital criacao de site bh criacao de loja virtual bh